Azar em dobro: as duas fraturas consecutivas de Raphael Nishimura e sua recuperação para voltar ao esporte

Azar em dobro: as duas fraturas consecutivas de Raphael Nishimura e sua recuperação para voltar ao esporte

Por Raphael Nishimura

Quem é capaz de quebrar o mesmo osso em menos de 12 meses?

Eu!! Como alguns sabem, em agosto de 2017 sofri uma queda de bike durante uma prova de longa duração. O desafio teria pouco mais de 120 km, mas logo nos primeiros três quilômetros eu fui fechado e tocado por outra bike: quando você está atrás e é tocado na roda na frente, você literalmente sai voando por cima da bicicleta e nesse voo eu aterrissei em cima do meu ombro esquerdo, sofrendo assim uma grande quebra na clavícula. Ler mais

Perfil de atleta – Raphael Nishimura

Perfil de atleta – Raphael Nishimura

Minha história começou no final de 2007, com um convite do meu amigo Fred decidi conhecer a escalada. Ele havia me dito que o esporte poderia me ajudar muito na parte física, e como muito de nós, fui “picado” pelo bicho da escalada e nunca mais parei.

Lembro como se fosse hoje a minha primeira (10/02/2008) escalada em rocha, na Pedra Bela, foi um momento mágico, uma sensação de felicidade e liberdade indescritível. Nesse momento descobri que a escalada não era somente um esporte, seria meu estilo de vida. Ler mais

Perfil de atleta – André “Belê” Berezoski

Perfil de atleta – André “Belê” Berezoski

Comecei a escalar com 14 anos, em Curitiba, um dos berços da escalada nacional, onde minha formação foi a de uma escalada moldada em muita técnica, paixão pelas montanhas e por este estilo de vida que me levou a uma decisão inusitada: “viver exclusivamente do esporte”.

Desde o início eu sabia que seria uma escolha difícil de sustentar, mas não desisti. Segui o rumo da escalada de competição, onde várias portas profissionais se abriram para conciliar a prática do esporte, o ganha-pão e a dedicação aos treinos, que por sua vez me realizei mais do que poderia imaginar. Ler mais

Perfil de atleta – Cauí Vieira

Perfil de atleta – Cauí Vieira

Comecei a escalar aos 15 anos em Goiânia, cidade onde nasci e me apaixonei pelo esporte. 

Logo me mudei pra Recife, onde tive o prazer de conhecer a escalada tradicional e a oportunidade de aprender a abrir novas vias. O estado de Pernambuco possuia poucas vias abertas, mas muitas possibilidades. Foram mais de dez anos procurando setores e abrindo linhas interessantes, sempre documentando e divulgando, pra que todos pudessem ter acesso. Ler mais