Conheça 10 roteiros imperdíveis para viajar de bicicleta no Brasil

Conheça 10 roteiros imperdíveis para viajar de bicicleta no Brasil

Conheça 10 roteiros imperdíveis para viajar de bicicleta no Brasil

Se você já fez cicloturismo alguma vez na vida, isso não vai ser nenhuma novidade: a bicicleta é um dos melhores veículos para se conhecer qualquer lugar, seja uma cidade pequena ou um continente inteiro.

Pedalando, temos mais tempo para apreciar a paisagens e os detalhes do lugar. Podemos parar a qualquer momento para tirar uma foto, apreciar uma vista ou apenas observar aquela borboleta na beira da estrada.

Podemos escolher caminhos alternativos, impossíveis de percorrer de carro. Não precisamos nos preocupar com estacionamento, pedágio nem gasolina.

Somos sempre recebidos com sorrisos em todos os lugares que passamos – por algum motivo, a bike desperta uma simpatia automática nas pessoas. Chegue de carro em qualquer lugar turístico, você é só mais um turista. Chegue pedalando, você é um viajante com uma história para contar.

Se você nunca viajou de bicicleta antes, não se preocupe. Ninguém precisa ser atleta ou ter a bike mais cara do mundo para fazer cicloturismo. A melhor maneira é conversar com quem já fez o passeio antes, organizar seu equipamento e o roteiro com cuidado e encontrar uma boa companhia.

Selecionamos 10 roteiros imperdíveis de cicloturismo no Brasil para você se inspirar a jogar a bike na estrada. Conhece algum que não entrou na lista? Tem alguma dúvida? Deixe seu comentário e boa viagem!

 

1 – Estrada Real – MG/SP/RJ

Totem Estrada Real

Os totens da Estrada Real estão espalhados por toda sua extensão. Além de ajudar na navegação, dão ótimas fotos para registro da viagem! (Crédito: Ricardo/Wikicommons)

A Estrada Real é o maior e um dos mais antigos roteiros turísticos do Brasil. Criada pela coroa portuguesa no final do século 16 para escoar a extração de ouro e pedras preciosas de Minas Gerais, o caminho foi uma das principais vias econômicas do Brasil por mais de 100 anos.

Hoje, ele se divide em três: O Caminho Velho, de Paraty-RJ a Ouro Preto-MG, o Caminho Novo, do Rio de Janeiro a Ouro Preto, e o Caminho dos Diamantes, que segue de Ouro Preto até Diamantina, no norte de Minas Gerais. São mais de 1000 km de estradas de terra, paisagens de serras e cachoeiras, cidades históricas e turismo gastronômico e rural.

Mais informações: http://www.institutoestradareal.com.br/

 

2 – Caminho da Fé – SP

Basílica de Nossa Senhora de Aparecida

Basílica de Nossa Senhora de Aparecida, ponto final do roteiro, uma das cinco maiores igrejas católicas do mundo. (Crédito: HVL/Wikicommons)

O Caminho da Fé é um roteiro de peregrinação que simula o famoso Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. Ele liga os 500 quilômetros entre as cidades paulistas de Águas da Prata a Aparecida do Norte por estradas de terra, asfalto e trilhas entre fazendas.

Da mesma forma que o Caminho de Santiago, a versão brasileira também é sinalizada por setas amarelas pintadas discretamente pelo trajeto, o que acrescenta ao passeio uma sensação gostosa de aventura e descoberta.

Site: https://caminhodafe.com.br/ptbr/

 

3 – Circuito do Vale Europeu – SC

O Circuito do Vale Europeu foi o primeiro roteiro a ser criado e planejado especificamente para ser percorrido de bicicleta. Ele tem cerca de 300 km e é circular, começando e terminando na cidade de Timbó-SC, próxima de Blumenau.

É um circuito de dificuldade baixa, bom para iniciantes e famílias. Ele é focado na cultura da imigração alemã e italiana de Santa Catarina, com atrativos gastronômicos, históricos e culturais, além das belíssimas paisagens do vale catarinense.

Mais informações: http://circuitovaleeuropeu.com.br/

 

4 – Chapada Diamantina – BA

Paisagem Chapada Diamantina

Com tantas formações rochosas e relevo irregular, impossível a Chapada Diamantina não ser o paraíso das cachoeiras e do mountain bike. (Crédito: Kennedy Silva/Wikicommons)

A Chapada Diamantina, localizada no coração da Bahia, é um dos destinos de ecoturismo mais impressionantes do Brasil e de todo o continente. Seus picos são os mais altos do Nordeste e concentra as nascentes dos principais rios da região. Paisagens incríveis, cachoeiras e poços naturais que parecem de cinema e uma vegetação exuberante compõem o cenário a ser percorrido.

Há tantas opções de trilhas e single tracks que não existe um roteiro de bicicleta pré-estabelecido pela chapada; não por acaso, foi ali que nasceu a principal competição de Mountain Bike do Brasil e uma das maiores do mundo, a Brasil Ride. No entanto, existem muitas agências de turismo especializadas em roteiros de bike, e um dos mais famosos é o da volta ao Parque Nacional, de 7 dias, que passa pelas principais cidades e atrações naturais do lugar.

Mais informações: http://www.guiachapadadiamantina.com.br/

 

5 – Estrada Parque do Pantanal – MS

Viajante de bicicleta observando jacarés na Estrada Parque do Pantanal

É tanto bicho e pássaro, que muita gente considera a Estrada Parque do Pantanal como o maior zoológico do mundo! (Crédito: Felipe Fontes/Projeto Balanceando)

Essa é para quem gosta de aventura. O Pantanal é um dos ecossistemas mais biodiversos do mundo, e a estrada parque transpantaneira corta a parte sul do bioma por 120 km, do município de Miranda até Corumbá, na fronteira com a Bolívia.

Se percorrer a estrada de carro já é uma grande oportunidade de observar a fauna em seu ambiente natural, de bicicleta essa experiência é muito maior. Sem a velocidade e o barulho do carro para assustar os bichos, é possível cruzar com jacarés, capivaras, quatis, porcos do mato, veados, tatus, tamanduás, e uma infinidade de pássaros, incluindo o majestoso tuiuiú.

Existem pousadas e hotéis-fazenda espalhados pelo roteiro, mas é bom planejar bem suas paradas para não arriscar pedalar à noite.

Mais informações: http://www.portalpantanal.com.br/cidades/84-estradaparque.html

 

6 – Parque Estadual do Jalapão – TO

Cachoeira da Formiga, no Parque Estadual do Jalapão

Cachoeira da Formiga, no Parque Estadual do Jalapão. Apenas uma das várias atrações deste lugar impressionante! (Crédito: Marcel Favery/Wikicommons)

O Parque Estadual do Jalapão era uma joia escondida no interior do Brasil até pouco tempo atrás, sendo conhecido apenas pelos viajantes e ecoturistas mais aventureiros. Mas o Jalapão tem ganhado fama nos últimos anos como um dos principais destinos naturais do Brasil, e de forma merecida.

A região encanta por suas águas abundantes, chapadões e serras com clima de savana, além da paisagem de cerrado, com direito a dunas alaranjadas, rios encachoeirados, nascentes e impressionantes formações rochosas. Desvendar suas atrações de bicicleta dá um gostinho especial para a aventura!

Mais informações: https://turismo.to.gov.br/regioes-turisticas/encantos-do-jalapao/

 

7 – Circuito Costa Verde e Mar – SC

Circuito Costa Verde e Mar

Se você gosta de praia e de interior, o circuito Costa Verde e Mar é uma ótima opção de pedal! (Crédito: Felipe Carneiro/Pedala Floripa)

O Circuito Costa Verde e Mar percorre 210 km do litoral norte catarinense, um dos mais belos do país. Criado em parceria com o Clube de Cicloturismo do Brasil, é o primeiro roteiro de cicloturismo do país que abrange tanto litoral quanto interior.

Espere conhecer praias paradisíacas entrecortadas por morros desafiantes e panorâmicos, tudo em meio à mata atlântica preservada e a cultura e culinária portuguesa, alemã e italiana da região.

Mais informações: http://www.costaverdemar.com.br/index.php/cicloturismo/

 

8 – Serra da Canastra – MG

Cachoeira Casca d'Anta, na Serra da Canastra, uma das maiores de Minas Gerais. (Crédito: Walter Dissman/Wikicommons)

Cachoeira Casca d’Anta, na Serra da Canastra, uma das maiores de Minas Gerais. (Crédito: Walter Dissman / WikiCommons)

O Parque Nacional da Serra da Canastra fica no sudoeste mineiro e é um dos  maiores atrativos naturais da região sudeste. Ele guarda a famosa nascente do rio São Francisco e a cachoeira Casca D’Anta, de 186 metros de altura, uma das maiores de Minas Gerais.

A Serra da Canastra é um ótimo roteiro para se fazer de bicicleta pela facilidade de acesso às cachoeiras e outras atrações, e a proximidade das pequenas cidades e povoados ao redor do parque. É possível planejar pedais de apenas um dia, visitando as principais atrações, ou passar mais de duas semanas conhecendo cada cantinho do parque.

Mais informações: http://www.serradacanastra.com.br/

 

9 – Circuito de Lagamar – SP/PR

Ciclistas na praia de Ilha Comprida, no circuito Lagamar de Cicloturismo

O circuito passa por uns dos maiores trechos de litoral do país: o que acha de 70 quilômetros de pedal na areia firme, a poucos passos do mar? (Crédito: Isabella Marques / Visite Ilha Comprida)

Um dos mais novos roteiros oficiais de cicloturismo no Brasil, o circuito de Lagamar percorre o litoral sul de São Paulo até a divisa com o Paraná, passando por Ilha Comprida, Cananeia, Reserva de Superagui e Ilha do Cardoso, entre outras atrações.

É um roteiro que permite pedalar na areia da praia por dezenas e dezenas de quilômetros, dormir em vilas de pescadores, fazer travessias de balsa e conhecer uma das maiores faixas de mata atlântica preservada de nosso litoral.

Mais informações: https://www.visiteilhacomprida.com.br/lagamar-3/

 

10 – Vale dos Vinhedos – RS

Cicloturismo Vale dos Vinhedos

Um pedal tranquilo, com boa comida e boa bebida. Afinal, cicloturismo não precisa ser sinônimo de perrengue! (Crédito: Jonatha Junge / Hotel Dall’Onder)

Cicloturismo não precisa ser só paisagens e estradas poeirentas. Que tal um roteiro que misture passeios de bicicleta com degustação de vinhos e boa comida? O Vale dos Vinhedos, na serra gaúcha, oferece isso e muito mais, em seus quase 200 km entre vinícolas, fazendas antigas e comunidades e restaurantes de tradição italiana.

É a principal região produtora de vinhos do Brasil, num ambiente bucólico, que mistura uma sensação de interior europeu com o melhor que o turismo rural gaúcho pode oferecer. Perfeito para uma cicloviagem em casal ou em família.

Mais informações: http://www.valedosvinhedos.com.br/vale/index.php

 

Felipe Fontes

Ciclista apaixonado, escalador iniciante e jornalista nas horas vagas. Largou tudo e viveu em sua bike por três anos, desbravando 18 estados brasileiros e 13 países em dois continentes. Hoje vive de tomar banho de cachoeira em Carrancas, sul de Minas Gerais.